Notícias


Fórum de debates aborda temas como violência contra crianças e adolescentes, bullying, depressão, suicídio e uso de drogas

Dentro da programação alusiva aos 148 anos de emancipação política de Santa Luzia, a Prefeitura Municipal promoveu, nesta quarta-feira (20), I Fórum de Combate à Violência contra Crianças e Adolescentes, na sede do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). O evento foi organizado pelas secretarias de Assistência Social, Educação e Saúde. Na oportunidade, também foram debatidos temas derivados, a exemplo do bullying e o aumento do número de diagnósticos de depressão e suicídio, do uso de substâncias psicoativas, dos homicídios e acidentes de trânsito.

O fórum contou com a participação de várias autoridades, entre representantes dos poderes Executivo e Judiciário, operadores do direito, profissionais da saúde, da educação, conselheiros tutelares, secretários, diretores e membros do governo municipal, estudantes, e demais segmentos da sociedade civil organizada.

O prefeito de Santa Luzia, José Alexandre de Araújo - Zezé, destacou a importância de se promover uma discussão ampla acerca de temas tão relevantes para a sociedade contemporânea. “É, cada vez mais, crescente o número de casos registrados que envolvem violência contra crianças e adolescentes em nosso município. Assim, como a depressão, o bullying, o uso de drogas, entre outros. São assuntos que vivenciamos todos os dias, devido a isso, precisamos que o poder público esteja preparado para o primeiro acolhimento, pois, ele é fundamental para a assistência das possíveis vítimas”, comentou.  
Forum_violencia_criancas_adolescentes (28)
O vice-prefeito Francisco Seráphico da Nóbrega – Chicão destacou o papel da educação na assistência dos jovens e adolescentes do município. “Esse é um evento muito importante, pois, trata daquilo que o país tem de mais valioso, que são as crianças e adolescentes, que precisam de uma rede de ensino forte, e do apoio do poder público”, frisou.

ATUAÇÃO CONJUNTA

A secretária municipal de Assistência Social, Maria Lúcia de Araújo Lira, afirmou que o aumento de casos de violência envolvendo crianças e adolescentes tem sido uma preocupação frequente da gestão. Ela afirmou que a sua pasta atua em parceria direta com as secretarias de Educação e de Saúde no desempenho de serviços e políticas públicas voltadas para o acolhimento das vítimas. 

"Esse é um problema de toda a sociedade, mas, enquanto representantes do poder público, mantemos uma atuação conjunta e alinhada diante de uma problemática que exige uma atenção redobrada no dia-a-dia”, disse. “Esses casos de violência, muitas vezes, estão dentro do lar, cometido por familiares. Tem também o bullying, uma preocupação frequente, que é muito prazeroso para os jovens que cometem, mas aqueles que sofrem, muitas vezes, não superam e isso pode desencadear numa depressão, num suicídio. É preciso um serviço assistencial forte, presente e, sobretudo, mais amor entre todos”, Forum_violencia_criancas_adolescentes (11)complementou.

MONITORAMENTO 

A secretária municipal de Educação, Fátima Sales, relatou que os integrantes da rede municipal de ensino mantêm uma atuação frequente no monitoramento das crianças e adolescentes, que estão sob tutela nas unidades escolares. 

“Os jovens, muitas vezes, conseguem se abrir mais com o professor ou com o diretor escolar, do que até mesmo com a própria família.
Após a identificação dos casos de violência, entre outros problemas como bullying e depressão, priorizamos o encaminhamento desses jovens e familiares para os vários serviços assistenciais ofertados no município. Estamos bastante atuantes nesse caso, seguindo a orientação do Ministério Público”, frisou.    

PROMOTORIA PARCEIRA

Forum_violencia_criancas_adolescentes (10)Presente no evento, o promotor de Justiça de Santa Luzia, José Carlos Patrício, enalteceu a importância da realização do fórum e destacou que o Ministério Público é parceiro na atuação do governo municipal, dos conselheiros tutelares e demais órgãos que compõem a rede de assistência às crianças e adolescentes.

“Diariamente tenho audiências que envolvem caos de violência contra crianças e adolescentes no âmbito familiar, daí vocês percebem a importância dessa discussão, envolvendo também temas como o suicídio, o bullying, entre tantos outros. Temos determinação do Ministério Público para realizar mais eventos nesse sentido. Parabenizo as secretarias municipais de Educação, de Saúde, e de Assistência Social pela realização desse fórum”, comentou.

Confira mais imagens do evento:

« Voltar
shareCompartilhe